Pesquisar

Google Analytcis

16 de jul de 2011

BONSAI E EUCALIPTO



Certa vez uma mãe de santo começou a se gabar de que sua casa estava se tornando uma potência regional, com mais de 50 filhos e com seu nome sendo espelhado pela cidade. Eu sempre me esforçava para colocar seus pés no chão, dizendo que o bom é permanecer pequeno. Um dia então a "Mãe da Potência" teimou em tirar o CNPJ da casa e querer se filiar a uma federação enquanto eu insistia que não era necessário já que a Constituição Federal nos assegurava o direito ao culto e reunião e que o CNPJ só daria o direito à isenção de IPTU enquanto os gastos aumentariam com contabilidade, burocracias em geral, declaração de patrimônio etc. Não satisfeita foi procurar a opinião do sábio Pai Ronaldo Linhares, presidente da FUBABC, que de cara perguntou sobre a casa. ao ouvir a resposta, disparou de forma simples, sem a mínima soberba: "Ah, então vocês são uma casa de pequeno porte, não precisam se preocupar com essas coisas. A constituição assegura direito ao culto, porque 50 pessoas é apenas uma reunião. As casas de grande porte, com centenas e até milhares de filiados devem se preocupar com isso por causa da complexidade da estrutura..." Presenciei aquele diálogo e vi a Mãe-de-Santo voltar ao planeta terra e seguir sua obra humildemente.

Mais recentemente, em conversa com um filho de santo que visitou várias casas nos últimos meses, fiquei sabendo que entre as casas visitadas estava um colégio de Umbanda e magia muito conhecido, que fica no bairro do Belém, em são Paulo. entusiasmado, perguntei:
 - E aí, como foi lá?
 - Pai... ma droga! - respondeu ele em tom sereno.
 - Por que?
 - A casa é grande demais, os visitantes nem podem presenciar a gira, partilhar das energias. Chegam na ante-sala e pegam uma senha para aguardar o chamado para o passe, de lá vão embora.

A conversa tomou outros rumos, mas depois refleti sobre o crescimento exagerado da obra umbandista. A Umbanda é uma religião de contato, de proximidade, é um lugar no espaço onde os aflitos podem sentir as energias se propagarem, podem dialogar com os mentores, lugar onde há um discurso para cada caso, onde há explicações para os problemas das pessoas. Crescimento demasiado gera impessoalidade. Não consigo imaginar o Portal dos Orixás com 800 filhos, gente entrando e saindo sem que eu saiba o nome, de onde vem, para onde vai e porque está na Umbanda. Sou feliz por conhecer cada filho e saber onde e quando afagar ou apertar o cinto deles.

A Umbanda enquanto árvore, tem a obrigação de dar frutos e se multiplicar, mas isso não quer dizer que deva crescer exageradamente. Ainda na metáfora da árvore, veja os eucaliptos como são grandes e sem graça. Agora imagine um bonsai japonês, pequenas árvores cultivadas nesse tamanho durante décadas, que mesmo nanicas florescem e dão frutos.

E então, sua casa é um bonsai ou um eucalipto?

Axé. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário